Além de um conceito

Além de um conceito

532
0
COMPARTILHE

motor03

Tudo levava a crer que seria apenas um protótipo. Mas como quase tudo que leva a assinatura do estúdio italiano Pininfarina, a Ferrari Sergio ganhou o aval para entrar em linha de produção no início de 2014. O modelo exposto no Salão de Genebra deste ano é uma homenagem à Sergio Pininfarina – filho do fundador do estúdio, Battista Pininfarina

 

Por Haroldo Marinho Fotos Divulgação

motor01

 

Denominado Sergio, numa clara e justa homenagem ao homem que liderou Pininfarina por 40 anos e concebeu algumas das maiores lendas do carro, a máquina vem com seus próprios capacetes personalizados para o motorista e passageiro. E sim, eles correspondem ao esquema de vermelho e preto sensual tão habilmente aplicado ao próprio carro. Forma e função enroladas em uma máquina. Trata-se, portanto de uma Ferrari. O 458, em particular, é o exercício que Pininfarina decidiu empreender como uma aranha mecânica. Sua interpretação formal é absolutamente livre, na melhor tradição da pesquisa da casa de design, que produziu algumas obras primas do asfalto e é comumente vista como o centro de estilo para o fabricante de super carros italiano. O Sergio, na verdade, é uma barchetta de dois lugares que olha para o futuro, muito compacto, alegre, atrevido, puro e sensual. Suas especificações de desempenho são as seguintes: 0 a 100 km em 3,4 segundos e uma velocidade máxima de 199 quilômetros por hora. Como cortesia da Ferrari, um motor V8 de 4,5 litros, para saborear ao vento seus 570 cavalos de potência. Fica a cargo do cliente julgar os pontos subjetivos do estilo do carro. Inclusive pela falta de para-brisa. O resultado é uma visão moderna, orgânica do mid-motor traseiro barchetta de dois lugares. A vontade do estúdio de revisitar volumes e tratamentos de superfície de forma subliminar emerge com o Sergio, que evoca o espírito das melhores realizações da Pininfarina para a Ferrari dos anos 60 e 70. Um objeto radical, único e essencial, que rejeita o supérfluo e é orientado para o desempenho.

 

motor02
Um carro de verdade, para dirigir ao ar livre com um aceno explícito de carros de corrida, já que sua cúpula não está equipada para proteger os ocupantes, cuja função fica por conta dos dois capacetes. Sua exclusividade e desenvolvimento com base em um carro de produção, de fato, define o Sergio na tradição dos grandes Pininfarina. Carros feitos sob medida projetados especificamente para clientes “especiais”. É, portanto, um carro real que pode ser facilmente produzido, mesmo que seja em pequena série limitada, como bem salienta a Pininfarina. Para isso basta o cliente querer, ousar e ter um talão de cheques para lá de polpudo.сео анализ сайтакупить lenovoотзывы MFX блюда приготовленныеанализ позиций сайта онлайнгугл сайтмихаил безлепкин интервьюсоздание банкаonline casino fun

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

*