Amada por todos

Amada por todos

668
0
COMPARTILHE

Coringa na cozinha, a batata pode ser considerada o legume mais consumido no mundo. Em suas várias versões, ela agrada diferentes tipos de paladares e compõe desde pratos elaborados aos mais leves

 

Por Marcela Mayrinck  Fotos Divulgação

 

gastro01

 

Frita, cozida, assada, amassada, em cubos, na salada, na grelha, na sopa… a batata apresenta versões diferentes em cada canto do Brasil e do mundo. Na Irlanda, por exemplo, ela é como o arroz na cozinha brasileira, sempre presente. Difundida por toda a Europa, virou mania e foi propagada em outros países graças às colonizações. Além de sua versatilidade, a batata possui alto valor energético e é livre de colesterol. Segundo nutricionistas da FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura), uma dieta restrita à batata e leite poderia suprir, em caráter de emergência, todos os nutrientes que o organismo humano precisa para se manter.

 

Crocante
A batata suíça ou “rosti” nasceu no Cantão de Berna, parte alemã da Suíça. O termo que originalmente é grafado “rösti” quer dizer “crocante e dourado”, razão pela qual seu gosto é tão marcante e ganha força com os recheios que variam entre carnes, bacon, cebola, queijos, etc. Enéas Borba Júnior abriu a Rosti Haus Batataria & Restaurante há seis anos, inspirado em um restaurante paulistano, e posteriormente adaptou os sabores de acordo com os ingredientes de Joinville e região. “Quando comecei, o cardápio era exatamente igual ao de São Paulo. Hoje há mais opções, inclusive o recheio de linguiça Blumenau com queijo brie e tomate seco”, afirma, ressaltando que a ideia deu tão certo que se estendeu a outro prato servido na casa, a brusqueta. “A (linguiça) Blumenau é muito aromática e agrada a todos”, diz. Porém, entre os 24 sabores do restaurante, a batata mais pedida é a de carne seca com requeijão, cuja receita você pode conferir nas próxima páginas.

 

Versão recheada
Para quem tem menos fome, mas não abre mão do sabor, uma boa pedida é a conhecida internacionalmente como Jacket Potato. Seu nome, que em português quer dizer “batata jaqueta”, se deve à forma como é servida: com casca e aberta ao meio. No Didge Steak House, é usada a batata inglesa, que acompanha pratos maiores, como as carnes australianas. “Nossa cozinha se inspira na da Austrália, mas é adaptada para o paladar mundial, daí a ideia de servimos a batata recheada”, explica Caio Kamradt Yamaguchi, proprietário da casa. Ele ressalta que a Jacket é apreciada por todos os clientes e, muitas vezes, pedida separadamente do prato que acompanha. Por não se tratar da refeição principal, ela é menor, o que possibilita ao cliente experimentar mais de uma. “Tem gente que pede duas ou três Jackets, sem ser como guarnição”, conta Caio. Além do sabor acentuado proporcionado pelos ingredientes – queijo e bacon – combina com carne de porco, de cordeiro e filé mignon. Fácil de fazer em casa, harmoniza com cerveja e bebidas mais frescas, “não muito elaboradas”, segundo Caio.

 

gastro02

 

Receitas

 

Batata Suiça ou “Rosti”
É importante ressaltar que o preparo da batata suiça começa um dia antes do consumo. Ela deve ser pré-cozida durante 35 a 40 minutos e logo após ficar em resfriamento por 24 horas. Rudimar Borges, gerente da Rosti Haus, explica que a batata Asterix é a mais recomendada para esta receita devido à sua composição, que, em comparação com as outras, possui menos água e mais massa. Após o período de resfriamento, ralar e colocar em uma frigideira (tamanho 18), acrescentando 90 gramas de requeijão e 100 de carne seca desfiada temperada à gosto, em seguida despejar mais uma camada de batata ralada e assim por diante, sempre regando com óleo de canola. Para dar a forma arredondada, Rudimar aconselha o uso de uma espátula de plástico rígido. Depois de montada, deixar dourar os dois lados, retirar o excesso de óleo e manter no fogo até alcançar textura crocante. Para acompanhá-la é servida uma salada com rúcula, alface americana, tomate cereja e mussarela de búfala.

 

Jacket Potato
A batata inglesa, usada nesta receita, deve ser servida com a casca. O primeiro passo é untá-la com bastante manteiga e sal grosso. Em seguida enrolar em papel alumínio e levar ao forno por uma hora. Após, fazer dois cortes ao meio e retirar o excesso de massa, dando lugar ao recheio. Para este, preparar um creme com os queijos mussarela e parmesão derretidos, e acrescentar o requeijão. Colocar até encher boa parte do legume, em seguida acrescentar cubinhos de bacon fritos, cebolinha e levar novamente ao forno, por 12 minutos. A outra opção do Didge é o recheio de gorgonzola, que segue a mesma receita, porém apenas com o queijo citado, requeijão e cebolinha.ssd ценаvsemsmart лобановский александр харьков классinsurance crmуправление имиджем и репутациейgoogle анализ ключевых словsmm продвижение в социальных сетяхтрансформер мультикимпульсные зарядные устройства

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

*