Brinquedinhos de gigantes

Brinquedinhos de gigantes

680
0
COMPARTILHE

motor (1)

A paixão por veículos autopropulsionados remete a 1885, quando o motor de combustão interna, que mal gerava 1 cv de potência, fez com que o carro de Karl Benz, cofundador da Mercedes-Benz, ganhasse as ruas. De lá para cá, o automóvel evoluiu a ponto de se tornar verdadeira joia e objeto de desejo. Nesta edição, brindamos os leitores com três sonhos de consumo que agradam crianças e adultos

 

Por Haroldo Marinho Fotos Divulgação

motor (2)

Produzida em Ängelholm, Suécia, na sede da Koenigsegg, essa obra-prima, que até poucos meses detinha a cifra de carro mais caro do mundo, conta com sistema de monitoramento da pressão dos pneus, freios feitos de fibra de carbono e motor de 1.018 cavalos. Batizado de Koenigsegg Trevita CCXR, serão produzidas apenas três unidades com o denominado padrão “Koenigsegg Shimmering Diamante Weave”. Ele faz com que, quando a luz solar atinja o Trevita (abreviatura sueca que se traduz em três brancos), o carro brilhe como milhões de diamantes brancos prateados infundido no interior da fibra de carbono. É uma nova possibilidade para utilização das fibras de carbono, que até agora só era possível no preto clássico.
Valor de mercado: US$ 2,21 milhões

 

motor (4)

 

motor (5)

 

 

Belo e furioso
Com produção limitada a seis unidades, o Bugatti Veyron 16.4 Grand Sport Vitesse é mais uma versão luxuosa da Bugatti, que vai deixar muita gente com torcicolo por onde passar. Esta edição especial vem com carroceria pintada em duas cores – azul claro e branco, e no interior, couro em tonalidade cognac. A inspiração para a tonalidade da carroceria vem do modelo Type 37A, fabricado em 1928, vencedor de inúmeras provas de competição e que participou do GP de F1 de Mônaco, em 1928. O modelo conta com motor de 7.9 litros, potência de 1.184 cavalos, que faz com que esta belíssima máquina atinja de 0 a 100 km/h em 2.6 segundos. Apesar de não ter estradas para tanto, sua velocidade máxima é limitada a 410 km/h. Valor estimado fora do Brasil em US$ 2.15 milhões.

 

motor (6)

Máquina do asfalto
O conversível Pagani Zonda Roadster Cinque tem este nome porque apenas cinco unidades do modelo foram produzidas. O carro vem equipado com spoiler traseiro ajustável, monocoque de carbono-titânio, controle de tração, ABS da Bosch Engenharia, sistema de freio de titânio revestido com cerâmica, suspensões em magnésio e titânio, caixa de velocidades sequencial (seis velocidades), motor V12 Mercedes-AMG 678 cv, e velocidade máxima de 300 km/h. O modelo faz de 0 a 100 km/h em 3s. Seu interior é belíssimo e sofisticado. Caso você tenha interesse em adquirir essa belezinha, a Platinuss, representante da Pagani no Brasil, negocia um dos cinco exemplares exclusivos por módicos R$ 8,8 milhões. No exterior, o Pagani é comercializado em torno de US$ 1,8 milhão.deeo никас работацентр церковь возрождение металлический ноутбукраскрутка сайта рекламараскрутка гуглодессалобановский александр детиМордвинов

COMPARTILHE
Artigo anteriorCosmopolitas
Próximo artigoSorriso de estrela

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

*