A fórmula da Felicidade

A fórmula da Felicidade

725
0
COMPARTILHE

Com exercícios físicos e alimentação balanceada, o esportista Marcio Atalla define o segredo da qualidade de vida em todos os sentidos, em entrevista exclusiva à Premier, na qual fala também de sua parceria junto ao Laboratório Catarinense

 

“O esporte sempre fez parte da minha vida. Meu avô e meu pai foram jogadores de futebol e eu também, vivi sempre no meio do esporte”

 

capa01

Por Marcela Mayrinck  Fotos Arthur Andrade/Divulgação

 

Mineiro de Belo Horizonte, Marcio Atalla se mudou para a cidade de São Paulo aos 12 anos, onde cursou Educação Física com especialização em Treinamento de Alto Rendimento e se pós-graduou em Nutrição. Vindo de uma família de atletas, suas escolhas foram de encontro a um estilo de vida adquirido já na infância. Por gostar de se exercitar e fazer disso boa parte de seu dia a dia, Marcio uniu o útil (trabalho) ao agradável (atividades físicas e boa alimentação) se destacando no cenário nacional devido a sua dedicação, exemplo e grandes experiências dentro e fora do Brasil. Em sua bagagem estão a preparação da atriz e modelo Claudia Liz para o filme “As Meninas”, treino com as atletas do tênis Miriam D’Agostini, Christina Papadaki e Seda Noorlander; trabalho com jogadores de vôlei de praia para as Olimpíadas de Sidney e participação do quadro “Medida Certa” do telejornal Fantástico, inicialmente com Renata Ceribelli e Zeca Camargo, passando por Ronaldo Fenômeno e coordenando a disputa entre Preta Gil e Fábio Porchat contra César Menotti e Gabi Amarantos. Na TV, sua experiência se expandiu para o canal GNT, onde tem o programa permanente “Bem Star” e “Loucuras de Verão”, que foi exibido no começo deste ano.
Como um bom atleta, Marcio não para, já lançou dois livros e está a caminho do terceiro, além de ter sido coautor do “Medida Certa, como chegamos lá”. Ainda faz consultorias e palestras, possui colunas na revista Época e na rádio CBN e mantém a Casa do BemStar Marcio Atalla, espaço voltado para treinos personalizados.

 

capa02

 

“Não adianta restringir e fazer sacrifícios. A alimentação está ligada ao prazer”

 

RP: Quando surgiu esse interesse por cuidar bem da saúde?
MA: Cuido da saúde com uma alimentação equilibrada e, principalmente, atividade física regular. Isso foi desde sempre. Na verdade criamos esse hábito na família, por isso é tão importante que todas as famílias entendam a importância em criar bons hábitos desde pequenos, desde sempre, para a vida toda.

 

RP: Quando e como isso se tornou paixão, estilo de vida e profissão?
MA: Como mencionei, sempre foi um estilo de vida para mim. Acho que uma coisa leva a outra, na verdade. O esporte sempre fez parte da minha vida. Meu avô e meu pai foram jogadores de futebol, eu fui jogador de futebol também, passei anos treinando atletas de alto rendimento, vivi sempre no meio do esporte.

 

RP: Você já chegou a fazer algo diferente? Se sim, o que?
MA: Cheguei a começar a faculdade de economia, mas logo vi que não era esse o caminho e troquei.

 

RP: Qual foi seu maior desafio profissional até hoje?
MA: Foram vários e em diferentes momentos da vida. Todos eles foram grandes, em seus momentos. O maior é sempre o próximo, no caso, os projetos que tenho em andamento, como Canal do YouTube, o próximo documentário e a nova edição do Medida Certa. Mas sem dúvida um grande desafio profissional foi largar a carreira de preparador físico e começar a me dedicar ao site BemStar e ao projeto de levar qualidade de vida para as pessoas. Outro desafio marcante foi preparar o Ronaldo diante do Brasil inteiro.

 

RP: Como foi sua experiência nos Estados Unidos, em 1994? Você tem mais experiências internacionais voltadas para o trabalho?
MA: Minha viagem de 1994 foi um momento de pensar mais na vida e investir em conhecimento para a carreira. Foi uma experiência muito bacana, que me ajudou bastante no trabalho com atletas profissionais e depois com pessoas comuns. Fiz outras diversas viagens pelo mundo, de 1995 até 2000, com atletas de tênis e depois vôlei de praia. Fazia em média 15 a 16 países por ano, mas ia para competir e treinar. Foi uma oportunidade única de conhecer muitos lugares trabalhando com o esporte, que adoro, e com profissionais de alto nível. Tremenda experiência que levo para todos os projetos que faço, e foi bem importante para a vida pessoal.
RP: Tendo em vista que a primeira pessoa famosa que você orientou foi Cláudia Liz, como atingiu esse público que envolve artistas e atletas famosos?
MA: Na verdade eu não atingi esse público, as coisas aconteceram mais naturalmente.

 

RP: Atualmente você atende somente na Casa do BemStar Marcio Atalla ou também como personal trainer?
MA: Apenas faço a consulta e planejamento iniciais e de retorno para nossos pacientes. Tudo é feito na Casa do BemStar.

 

RP: Como surgiu a oportunidade de se tornar embaixador do Laboratório Catarinense?
MA: Fui convidado pelo Laboratório, que fez uma pesquisa para descobrir que nome estava mais relacionado à saúde hoje no Brasil, e com maior credibilidade.

 

RP: Você participa da elaboração dos suplementos desenvolvidos pelo laboratório? De que forma?
MA: Não, mas a ideia é que possamos conversar a respeito daqui em diante.

 

RP: Até que ponto a suplementação alimentar é importante? Ela é recomendada para qualquer cidadão ou só para esportistas?
MA: A suplementação deve ser feita após consulta com médico ou nutricionista, para qualquer pessoa, inclusive atletas. São questões particulares e devem ser examinadas caso a caso.

 

RP: Existe um deles que você considera indispensável?
MA: Uma boa alimentação, equilibrada e rica, é indispensável.

 

RP: Que tipo de atividade você aplica quando o objetivo é perder peso?
MA: Nunca falamos em perder peso, falamos em emagrecer que significa perder gordura corporal. O peso na balança pode variar de acordo com outros fatores como retenção ou perda de líquidos. Certamente para reduzir a gordura do corpo o melhor é fazer atividades aeróbicas.

 

RP:  E para aumentar a massa muscular?
MA: Exercícios de força e resistência muscular localizada, como musculação, ginástica, etc.

 

capa03

 

RP: A dieta depende de cada pessoa? Quais são os principais pontos levados em consideração na hora de traçar uma dieta?
MA: Não fazer dieta, não restringir, não fazer sacrifícios, não eleger um alimento que seja o melhor ou o pior de todos. A alimentação está ligada ao prazer. O ideal é conciliar prazer e saúde, ter equilíbrio e comer o que é importante para nutrição, mas também o que gostamos. Manter uma alimentação saudável como padrão e cometer os “deslizes” que tanto gostamos é o caminho que funciona por mais tempo.

 

RP: O programa de treinos depende também de fatores como idade, sexo, etc?
MA: Sim, claro.

 

RP: Como você define a eterna discussão “Estética X Saúde”, que põe em pauta o verdadeiro intuito de pessoas que malham em excesso e fazem dietas malucas?
MA: A saúde deve sempre estar em primeiro lugar. A estética vem naturalmente. Um corpo saudável é um corpo bonito, e é sempre bom lembramos que temos que respeitar nosso biotipo.

 

RP: Qual é o limite para a prática de esportes?
MA: Isso é muito individual, mas eu diria que deve estar entre o que cada um considera saudável, importante e prazeroso.

 

RP: O que seria sobrepeso importante?
MA: Depende bastante da composição corporal de cada um. Mas a Organização Mundial da Saúde usa o IMC como medida e diz que a partir de 25 já é considerado sobrepeso. O cálculo do IMC (Índice de Massa Corporal) é feito pela divisão do peso em quilos pelo quadrado da altura em metro, mas é recomendado pra uso populacional. Individualmente ignora composição corporal.

 

RP: Baseado no seu conhecimento, como as pessoas encaram a saúde atualmente?
MA: Acho que começamos a pensar em saúde preventiva agora. Também acredito que as pessoas estão começando a associar a importância da atividade física regular para se ter qualidade de vida, evitar doenças e garantir uma velhice mais digna.

 

RP: Como você definiria uma pessoa 100% saudável?
MA: Aquela que se exercita com regularidade (pelo menos cinco vezes na semana), consegue se alimentar de forma equilibrada e manter uma boa relação com os alimentos ao invés de se culpar por tudo que come, que esteja de bem com a vida, com bom humor, boa autoestima e que encare a vida de forma leve e consiga ser feliz a maior parte do tempo.

 

RP: O que é possível fazer, além do trabalho que você realiza, para conscientizar mais a população a cuidar da saúde?
MA: É preciso uma política de saúde pública por parte dos governantes. Somente assim vamos conseguir atingir um grande número de pessoas.
RP: O que um profissional de educação física precisa para ser indicado por você?
MA: Ter a consciência de que a nossa profissão é a mais importante no que diz respeito a manter e melhorar a saúde das pessoas. É necessário que tenha conhecimento de como a atividade física pode atuar na prevenção e tratamento de doenças, da importância do movimento para o corpo funcionar bem, conhecimento de fisiologia, posturas profissional e pessoal e bom senso.

 

RP: O público de suas palestras possui um perfil específico ou é variado?
MA: Variado. Mas as dúvidas são sempre as mesmas.

 

RP: O que você define como qualidade de vida?
MA: Ter saúde e bem-estar.

capa04

RP: Qual o segredo para alcançá-la?
MA: Não tem uma formula mágica, mas a decisão de querer alcançar já é um começo.

 

RP: Além de “Segredos do GNT para o seu Bem Star” e “Sua Vida em Movimento” você lançou outros livros? Fale um pouco sobre seus lançamentos.
MA: Em breve vamos lançar mais um, mais focado em nutrição. Ainda não temos o nome fechado. Também sou coautor do “Medida Certa, como chegamos lá” com o Zeca (Camargo) e a Renata Ceribelli.

 

RP: Com tantos compromissos, como palestras, consultorias, atendimentos, coluna para revista e rádio; além de programa de TV, sobra tempo para a vida pessoal?
MA: Claro, somos donos de nosso tempo. A grande questão é saber e querer organizá-lo.
RP: Qual é seu hobby?
MA: Adoro jogar tênis e vôlei de praia.

 

RP: Você leva tais hábitos alimentares para dentro de casa?
MA: Sim, sou coerente no que falo e faço. Mantenho uma alimentação saudável como padrão, e cometo meus deslizes quando acho que quero e preciso.

 

RP: Sua família aceita bem os hábitos alimentares de Marcio Atalla?
MA: Tento convencer meus pais da importância do exercício físico e de uma alimentação equilibrada sempre. Às vezes dá certo!

 

RP: Qual seu destino preferido nas férias?
MA: Qualquer lugar onde possa praticar esportes, de preferência que seja quente e tenha amigos ou parentes por perto.

 

RP: Qual a sua filosofia de vida?
MA: Movimente-se, sempre!interpreter languagesноутбука asusалександр лобановский фото мини ноутбукгде разместить бесплатную рекламустатистика поиска ключевых слов googleмашинки на пульте управленияалександр лобановскийбани спб

COMPARTILHE
Artigo anteriorQue tal trabalhar na natureza?
Próximo artigoNo Limite

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

*