Fritz & frida

Fritz & frida

643
0
COMPARTILHE

Por Júlio Franco Fotos Divulgação

 

Luiz Felipe Lepeltier

comp02
Luiz Felipe Lepeltier nasceu em São Paulo e veio para Joinville transformar o cenário de feiras e eventos corporativos na cidade. Técnico em Análise de Sistemas e formado em Publicidade e Propaganda, chegou em dezembro de 2002 com o objetivo de trabalhar na Messe Brasil para apoiar e dar continuidade ao trabalho do seu pai. Constituiu família e fez muitos amigos, com um jeito de ser que mistura simplicidade e companheirismo. “Joinville tem todas as condições das melhores cidades no Brasil”, aposta ele.

 

Na urna
Você já sabe, mas talvez seu filho ou funcionários não: votar em branco não anula a eleição. Votar em branco ou anular o voto ajuda, de certa forma, o candidato que está na frente nas pesquisas. Ou seja, você não fica neutro na eleição, mesmo querendo. Por isso faça uma escolha consciente, mesmo que seja por aquele que você considera menos ruim. Estou nessa situação. Não sei em quem votar para governador. Acho que independente de nomes, muito pouco vai mudar. Tomara que eu esteja enganado. Em tese, defendo a alternância do poder, aliás, como a maioria dos candidatos alega apoiar.

 

Na privada
Na vida privada, digo, o que vale é rir, chorar, se emocionar. Revista Vida Simples revela que as lágrimas do choro tem até 25% mais vitaminas do que as lágrimas produzidas simplesmente para proteger os olhos, como aquelas terríveis provocadas pelo ato de cortar uma cebola. O choro de alegria, então, é um verdadeiro bálsamo para o ser humano. Se rir é o melhor remédio e se quem canta seus males espanta, chorar faz sua alma respirar. Tão bonito quanto verdadeiro.

 

Crise, de novo
Tem muita gente esperando essa crise toda anunciada para 2015, para ganhar muito dinheiro. Tem “neguinho” esperto que vê nessa maré de pessimismo um oceano azul de oportunidades. Se está todo mundo se preparando para o pior, quem tá de olho no melhor (de forma ética e responsável) por certo vai se dar bem! Vamos ter crise em 2015, 2018, 2021 e assim por diante. Tá na hora de aprendermos a tirar vantagem disso. Não é fácil. Mas também, se fosse, não teria tanta graça.

 

Coluna vertebral
•     Três quilos a mais. Esse é o resultado mais visível para mim do delicioso Festival Gastronômico de Joinville. Destaque para a Mercearia Sofia e RostiHaus, entre aqueles que pude experimentar.
•     Promete o restaurante oriental que o Norton (e sócios) vai inaugurar ao lado do Didge. A fachada ficou linda. Se a comida mantiver o mesmo padrão da estética, será sem dúvida uma boa opção.
•     Chegou o fim de semana? Abriu Sol? Escolha a sua feirinha: tem na Otto, na Visconde e na rua do Príncipe, sem contar o Mercado de Pulgas da Estação Ferroviária e as atrações especiais de todo sábado no Mercado Público.

 

Ranking
Agosto, mês do desgoto
• Getúlio Vargas e JK morreram em agosto
• Eduardo Campos também!
• Desafio do gelo – ideia polêmica
• O show da banda Ira!
• O programa eleitoral: viva a TV paga e o CD

 

Perguntas e respostas

CARLOS GRENDENE

comp01
Gaúcho de Erechim, Grendene trabalhou na Eletrosul e depois decidiu pela carreira de empresário lojista. Ao perceber as oportunidades que a Manchester oferecia, fixou residência e também construiu sua família, atuando no ramo calçadista nas lojas Rochelli e Grendelli. Está no último ano de sua gestão à frente da CDL – a Câmara de Dirigentes Lojistas de Joinville.

 

O Festival Gastronômico já se consolidou em Joinville. Como fazer para ampliar ou melhorar ainda mais o evento e o setor na cidade?
A nossa meta é, a cada festival, trazer chefs de renome nacional. Essa ação, além de confiabilidade, proporcionará pratos diferenciados para que o evento se destaque e cada vez mais tenha sucesso.

 

A Via Gastronômica também está solidificada. Você acredita que teremos outras vias semelhantes, na Otto Boehm, Max Colin etc?
Isso depende dos empreendedores. Se eles conseguiriam promover melhorias nestas ruas, em parceria com o poder público, certamente teremos mais lugares para os joinvilenses desfrutarem o que há de melhor nos excelentes restaurantes da nossa cidade.

 

O comércio em geral deve se organizar também desta forma, por ruas ou mesmo bairros? Qual é o futuro?
Cabe aos lojistas unirem forças com o poder público para melhorar as ruas. É preciso disponibilizar condições apropriadas para andar a pé ou de bicicleta. Muito importante também é prover bancos, árvores, sombra, tranquilidade e segurança para tornar as vias públicas mais atrativas ao público.

 

Shoppings a céu aberto são uma tendência no mundo inteiro. Joinville deve caminhar para isso também?
Sim, tranquilamente.

 

Além da fiação subterrânea, o que mais deve ser feito para a revitalização do centro da cidade?
Os próprios donos dos imóveis poderiam colaborar na pintura dos prédios. Seria interessante pintar as quadras com cores diferenciadas ou até mesmo inspiradas em países, reverenciando a diversidade étnica que temos em Joinville. Ficaria muito bonito.translations spanish to englishлобановский обыскcrm на русскомалександр лобановскийавито работа москвапродвижение молодого сайтаникас ресторандобавить сайт гуглстоимость лечения пародонтита

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

*