Fritz & Frida

Fritz & Frida

919
0
COMPARTILHE

Por Júlio Franco Fotos Divulgação

 

Camila e Ana Carolina Brüske

 

cont01
A ascensão da mulher na sociedade é uma das grandes novidades da vida contemporânea, que merecem ser aplaudidas e celebradas. Na Copa do Mundo, as presidentes dominaram a cena: Dilma com vaias e Angela Merkel comemorando a conquista da Alemanha. Em Joinville, elas começam a assumir postos de comando, inclusive em entidades empresariais. As irmãs Brüske são um exemplo: enquanto Camila preside a Rede Imóveis, Ana Carolina é diretora financeira da ACIJ e diretora de Meio Ambiente do Sinduscon, entre outras funções.

 

Viva a rua!
Juntam-se à Feira do Príncipe e ao Mercado de Pulgas movimentos como a Feirinha da Visconde e a Feirinha da Otto. Iniciativas extremamente salutares, de uma cidade que ressente-se de espaços públicos de lazer e convivência, mas que começa a acordar para essa necessidade. A Europa (ao contrário dos americanos que entulham seus quintais com eletrodomésticos e sofás velhos), de onde se origina boa parte dos nossos empreendedores, vive suas ruas e organiza diariamente eventos nas avenidas e praças, seja para vender peixes, seja para vender arte, artesanato e peças usadas. Exemplo que devemos seguir por aqui.

 

Fast Fashion
Forever 21, Zara, Uniqlo, H&M, Renner, C&A e Riachuelo: grandes lojas multimarcas, multinacionais, que embarcaram na tendência de oferecer moda atual numa velocidade antes inimaginável, ligando o povo ao que aconteceu “ontem” na alta costura. Junto com a internet, o Fast Fashion revolucionou o setor de moda que, no Brasil, movimenta R$ 4,5 bilhões por ano.

 

Violência e criminalidade
O Mapa da Violência 2014 alerta para o “brutal incremento dos homicídios a partir dos 13 anos de idade no Brasil”. Santa Catarina, felizmente, tem um dos menores índices, em comparação com os demais estados brasileiros. Mas esses números devem subir, se continuarmos a tratar a segurança com tamanho descaso. Em Joinville, parte da cidade está às escuras, o contingente policial não se amplia e as esperadas câmeras de vigilância ainda não saíram da promessa.

 

Ranking
(Julho, de bom e de ruim)
• O Festival de Dança
• A volta do Dunga (à seleção)
• A ausência do frio
• O aeroporto com menos cancelamentos
• A rodoviária, já quase sucateada

 

Coluna vertebral
•     Deu um sabadão de sol? Vai conhecer o parque Porta do Mar ali no Espinheiros. Leve a criançada e almoce no Carlinhos ou no Leonel, tradicionais em frutos do mar em Joinville.
•     Tá a fim de uma comida típica alemã? O restaurante Hübner, junto ao hotel de mesmo nome, continua imbatível. Destaque para o purê de maçã e para as bananas fritas no óleo do marreco.
•      Tem tanta novidade na cidade que fica difícil conhecer tudo, mas o projeto da nova casa no antigo Big Bowlling antecipa um belíssimo espaço para eventos. Outra que se renova é a Moom, para retornar com mais fôlego. Parabéns ainda ao Felix Negherbon pelo novo teatro, e ao Ramirez pelo R7!

 

 

Perguntas e respostas
Nicole Schuetzler

 

cont02
Você foi a primeira presidente do Núcleo de Jovens da Acij? O que mudou pra você? Ajudou sua carreira?
Fui a primeira presidente mulher da Acij Jovem. A questão de ser mulher num mundo, a princípio, masculino, gerou um empenho ainda maior da minha parte para superar as expectativas de quem me indicou e do próprio núcleo na época. Na minha gestão começamos com as vice-presidências, delegando assim responsabilidades para mais integrantes do núcleo. Foi uma grande escola pra mim. Minha vida profissional antes e depois deste período é completamente outra.

 

Existe alguma ligação entre essa experiência e sua posição na Malharia Princesa?
Com certeza. No ano em que fui presidente foi também o ano da grande mudança na Malharia Princesa. Quebramos aqui paradigmas de décadas e iniciamos uma nova era na história da empresa.  Começamos a grande mudança de cultura da empresa. Um ano depois assumi a diretoria da mesma.

 

O que você já fez de mais relevante na Malharia?
Acredito que foi a mudança de cultura das pessoas que fazem parte do nosso time. Acredito que nosso clima de trabalho, o amor que as pessoas têm em trabalhar aqui e o prazer em fazer parte do nosso time são hoje nossas maiores conquistas e diferenciais no mercado.

 

A Malharia tá fazendo moda? Conte as novidades!
Nosso negócio é moda. E moda pra Princesa é ter pessoas modernas trabalhando conosco, pessoas que se atualizam diariamente, processos que melhorados sempre, numa gestão inovadora. A Malharia Princesa produz tecidos para moda íntima, e beneficia tecidos para terceiros, com tinturaria, estamparia e acabamento.

Qual o futuro da empresa, num mercado que tem que competir com players de países com economias mais competitivas?
O futuro depende de nós. É um desafio diário, pois novos e melhores players nascem todos os dias. Precisamos selecionar muito bem quem faz parte do nosso time, e investir nestas pessoas. E a inovação em produtos, processos e meios de venda é fundamental. Ter coragem para empreender, mudar, melhorar e acreditar sempre.
Ter paixão pelo seu negócio!рассыпчатая пудра056.uaефимова ольга владимировнаооо юникредитпродажа автомобилей в кривом рогесистема автоматической раскрутки сайтасистемы управленияукладка ламината на стену ценавентили и

COMPARTILHE
Artigo anteriorDesign Lúdico
Próximo artigoRadar Social | com Carlos

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

*