MINHA PAIXÃO, MEU GANHA-PÃO!

MINHA PAIXÃO, MEU GANHA-PÃO!

Empreender, para mim, é tornar a sua paixão um negócio. É fazer daquilo que você ama o seu sustento. - Por Marcelo Kobe.

480
0
COMPARTILHE

Eu estava esperando minha cliente para uma nova sessão de coaching, peguei um café e sentei na sala de bate papo do Bonjour Coworking onde tenho meu escritório. Encontrei com um amigo que também tem seu escritório lá e ficamos conversando. Então, entramos no assunto que gostamos – Empreendedorismo. Falávamos sobre empreender com aquilo que gostamos, com a nossa paixão. E eu defendo que sim, é possível empreender e ser remunerado com a sua paixão. Então esse meu amigo me pergunta:
– Ok, mas existem profissões que não são bem pagas, professores, por exemplo. Aquilo é a paixão deles só que não ganham dinheiro suficiente para ter uma vida confortável.
Minha resposta veio logo em seguida:
– A paixão é algo que vai além da profissão. É algo que não pode ser exercido de fato, pois é um sentimento. Ser professor é praticar a paixão de compartilhar conhecimento, de ensinar, de inspirar outras pessoas…
– Ah, entendi. Faz sentido. Então a sua paixão não é ser coach?
– Ser coach foi a forma que mais se adequou para eu praticar a minha paixão que é inspirar as pessoas a empreender com aquilo que gostam e ter qualidade de vida. Mas eu gosto muito de ser coach! O coaching foi a ferramenta que eu achei para praticar aquilo que eu acredito, que eu amo. Eu poderia ter outras profissões para praticar essa minha paixão, por exemplo, dar cursos, criar um canal no Youtube para falar de empreendedorismo, ser palestrante, consultor, ter uma revista… mas o coaching me chamou a atenção porque foi o que mais se encaixou nas minhas expectativas e habilidades.

Nesse momento, minha cliente chegou e o assunto ficou ali. Mas me chamou a atenção em como não nos damos conta disso. Eu vi uma entrevista com um professor de história que parou de dar aula presencial para criar um canal no YouTube onde ele ensina história de uma forma diferente e muito criativa. Seu canal tem milhões de visualização, é mostrado em salas de aula por outros professores pelo Brasil inteiro e hoje sua remuneração é suficiente para ele ter uma vida confortável. Ou seja, ele encontrou uma outra forma de praticar a sua paixão, que é ensinar história para crianças, que lhe dá um ganho maior e assim ter mais qualidade de vida e se sentir realizado. Um outro exemplo, é uma cliente minha, que vive em Portugal e ama assuntos relacionados ao bem-estar do ser humano, natureza e astrologia e encontrou na arquitetura uma forma de praticar a sua paixão. Hoje, ela está se posicionando como uma arquiteta holística. Ela busca entender a pessoa, suas energias, mapa astral e outros estudos para depois oferecer uma solução arquitetônica que não interfira na natureza de forma bruta para que de fato a pessoa se sinta bem onde irá morar. E é fácil encontrar esse caminho? Claro que não. Tem que mergulhar no autoconhecimento.

Dicas para quem quer empreender ou para quem está infeliz na sua profissão:
1. Antes de abrir um negócio ou escolher uma profissão, entenda qual é a sua paixão.
2. Busque fazer uma lista de atividades, negócios e profissões que você poderá praticar a sua paixão. Eu fiz a minha e é por isso que hoje eu sou Coach Para Empreendedores!
3. Qualquer atividade relacionada a sua paixão feita com carinho, organização, determinação e comprometimento vai dar resultado. Só depende de você.
4. Curta o caminho. Empreender com a sua paixão é curtir cada momento e não ficar se preocupando com a chegada.

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA