Paixão por veículos antigos

Paixão por veículos antigos

1044
0
COMPARTILHE

Veteran Car Club de Joinville conserva o amor por veículos antigos e reúne os apaixonados por raridades

 

Por Fabiane Lima Ribeiro  Fotos Pablo Teixeira

 

motor01

Um lugar para compartilhar amores antigos e motorizados cuja principal função até hoje é manter viva essa paixão que se conserva ano após ano. Fundado na década de 1990 por Eugênio Frederico Wegner Júnior, o Veteran Car Club começou como uma reunião de interessados por veículos antigos. Na época, Eugênio era o proprietério da loja Reino dos Brinquedos, localizada na rua XV de Novembro. Lá estacionava seu Ford 1952 e em função da raridade e conservação, o veículo despertava a curiosidade de pessoas com vontade de trocar informações sobre veículos antigos. Logo o que surgiu como curiosidade se converteu em encontros esporádicos de apaixonados por carros.

Eugênio afirma que a paixão foi algo que herdou do pai e que a ideia surgiu porque na época, “os carros antigos não eram valorizados como hoje, eram desmanchados”. Para ele, o clube é “algo profundo, de valor cultural enraizado”.

Assim, em 24 de novembro de 1996, surgiu um clube de colecionadores em Joinville, sendo fundado oficialmente o Veteran Car Club. Entre os primeiros associados estavam José Carlos Boehm, Gilmar Gonçalves, Sergio Nass e Nilton Schwegler.

Segundo Gilceo Gonçalves, presidente da Gestão 2013/2014, o Veteran é hoje uma associação sem fins lucrativos e “entre seus objetivos está, principalmente, o de congregar todos os apreciadores de automóveis antigos e outras antiguidades mecânicas, preservando e conservando-os como símbolos de época”.

O acervo dos associados é composto por mais de 400 veículos antigos, entre carros, motos, e bicicletas. A maioria é proprietária de veículos nacionais, muitos deles ostentadores de placas pretas, que atestam a originalidade dos veículos e suas peças. Gilceo revela que para fazer parte do Veteran, basta “gostar de antiguidades mecânicas e, na ficha de proposta de filiação, ser indicado por um dos associados pertencentes ao grupo”. Após a entrega, a ficha é submetida à apreciação da Diretoria para decisão formal. Não é necessário possuir veículo antigo.

O presidente da gestão 2015/2016 é Valmor Voles, que é associado ao clube há 16 anos. Essa é a segunda vez Valmor irá atuar como presidente, sendo que a primeira foi na gestão 1997/1998. A presidência foi transferida de Gilceo para Valmor no dia 31 de dezembro e já passou a valer no dia 1º de janeiro de 2015. Segundo ele “a expectativa para os próximos anos é promover mais eventos e reunir o pessoal que admira carros antigos. Nossa intenção é preservar a memória dos veículos e mostrá-los para quem não conhece”.

Entre os objetivos do Veteran estão promover e participar de atividades recreativas, cívicas, sociais, culturais e filantrópicas. O clube inclusive possui CNPJ como associação de defesa de direitos sociais e pode praticar atividades ligadas à cultura e à arte, além de ser qualificado como entidade de utilidade pública, conforme Lei Municipal. Ao longo de cada ano são realizadas caravanas de veículos antigos, inclusive algumas com escolta da Polícia Rodoviária Federal, para participação em eventos em outras cidades do estado e de outras partes do país, exposições, eventos de terceiros e outras festas sociais.

 

“O Veteran é algo  que está dentro de todos nós associados. Nasceu de uma paixão por carros e outros veículos antigos. Representa uma lídima preservação da história dos veículos brasileiros.”
Gilceo Gonçalves – Presidente da Gestão 2013/2014

 

motor00

 

“Minha paixão por carros é bem antiga. Meu primeiro veículo foi um DKV, que pude mexer e restaurar. Depois ganhei da minha esposa um Fiat 147, de 1972, que está com 52 mil km rodados.
Esse é todo original, nunca foi restaurado. Além desses, tenho um fusca 1974, que mantenho todo original. Todos os três veículos possuem placa preta.”
Valmor Voles – Presidente da Gestão 2015/2016

 

Reuniões
As reuniões do Veteran Car Clube acontecem todas as terças feiras, a partir das 19 horas, na praça do Mercado Público e todo segundo sábado do mês, a partir das 13 horas, no estacionamento do MAJ – Museu de Arte de Joinville.

Além desses encontros, durante o ano de 2014 o Veteran participou todo primeiro sábado do mês da “Feirinha da Visconde”, na rua Visconde de Taunay. Há participação informal também, aos domingos, no estacionamento do Centreventos, junto ao mercado de veículos.

 

Cuidados com o veículo antigo
Para preservar um veículo antigo Gilceo recomenda “mantê-lo com o maior nível de originalidade, fazê-lo operar com frequência para que não ocorra deterioração mecânica, cuidar da lataria, interior e adereços e deixá-lo livre das intempéries e acima de tudo, tratá-lo com o carinho e cuidado que um idoso histórico, cultural e artístico merece”.

 

Placa Preta
Caso o veículo mantenha todas as peças originais de fábrica, ele ainda pode obter a chamada “placa preta” que atesta o carro como item de colecionador. Para isso, é preciso submetê-lo à avaliação de um clube como o Veteran, que seja credenciado pelo DENATRAN ou pela FBVA (Federação Brasileira de Veículos Antigos). Como muitas peças de carros antigos não são mais fabricadas, a maioria dos clubes exige que 80% das peças originais estejam no veículo e com estado de conservação de no mínimo de 70%. Além disso, o carro não pode apresentar muitas partes sem pintura ou enferrujadas, porém não é necessário ter itens de segurança que não são originais de fábrica. Por exemplo, se o modelo não vinha com cinto de segurança, não é preciso colocar um para ser aprovado. No entanto, somente veículos com mais de 30 anos podem tirar a placa preta.

Entre associar-se a um clube, preencher a documentação necessária, passar pela vistoria e dar entrada no Detran mais próximo, o processo de obtenção da placa preta pode levar até 60 dias.новинки телефоновкакой марки планшет лучшехарьков класс Повышение эффективноститехнология продвижение сайтасоздание продвижение раскрутка сайтовspanish to english translation servicesотзыв MFX Brokerbronze n go

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

*