Uma pitada de Amor

Uma pitada de Amor

645
0
COMPARTILHE

 

gastro01

Dia dos Namorados chegando e clima de romantismo no ar. Enquanto os casais apaixonados passam boa parte  do ano planejando o que fazer no dia 12 de junho, em Joinville chefes de três restaurantes famosos sugerem pratos para dar mais sabor à noite dos pombinhos

 

Por Marcela Mayrinck  Fotos Pablo Teixeira

 

Originária do Império Romano, a data conhecida na Europa e nos Estados Unidos como “Valentine’s Day” é uma homenagem ao bispo São Valentim, que foi punido por realizar casamentos secretamente, após ter sido proibido pelo imperador Cláudius II. Enquanto estava na prisão, São Valentim recebia bilhetes e cartões de jovens que, como ele, valorizavam o amor; até ser decapitado em 14 de fevereiro de 270 e a data ficar marcada para sempre, celebrando o amor entre duas pessoas. No Brasil, o dia foi alterado para 12 de junho por ser véspera do dia de Santo Antônio, o santo casamenteiro.

 

Preparativos
Até hoje separa-se o melhor perfume, a melhor roupa, passa-se horas nas lojas escolhendo o presente que mais combina com a pessoa amada e enfim, aguarda-se a hora do tão esperado encontro. Mas o que fazer na hora “H”? Um jantar romântico é sempre a melhor opção, ainda mais quando regado com um bom vinho ou espumante. Os chefes dos restaurantes Santa Mistura, Dom Maximiliano e Biergarten elaboraram refeições especiais para o casal, com receitas fáceis que trazem ingredientes afrodisíacos e podem ser preparadas em casa ou apreciadas no local.

 

 

gastro02

De encher o coração
Bistrô, restaurante, café, galeria de arte e casa de eventos. Assim se define o Santa Mistura, onde o carro-chefe são os frutos do mar, além de serem servidos variados tipos de carnes e massas produzidas no local. “A ideia é criar um ambiente diferente, mostrando que a gastronomia está associada à cultura”, afirma Sandra Wille, uma das sócias do estabelecimento.

Na noite dos namorados, a casa oferece pratos especiais e tem bastante procura. “No ano passado tivemos que fazer em dois horários, devido à demanda”, conta a outra sócia Ludmila Vodianitskaia.

Com larga experiência, o chefe Jonni Colin se esmera em ingredientes que dão aos pratos um toque especial. Como sugestão para o casal que curte novas experiências, ele montou o “Polvo à Portuguesa”, que vem acompanhado de legumes e verduras grelhados e pode ser apreciado com espumante ou vinho branco. A escolha pelo prato veio do próprio público, pois, segundo Jonni, é um dos que mais sai. Com sabores fortes, o Polvo à Portuguesa é baseado na culinária mediterrânea, ou seja, frutos do mar e vegetais, sendo fácil e rápido de preparar.

 

Receita
É importante estar atento ao tamanho do polvo – para esta receita foi usado o padrão do litoral brasileiro -, pois a porção para duas pessoas nesta refeição é de 400 gramas. “Como ele encolhe muito no cozimento, deve pesar, quando in natura, cerca 1,5 quilo”, explica Jonni. O primeiro passo é lavar bem o polvo e cozinhar com sal grosso, louro e pimenta preta em grão, por aproximadamente 40 minutos ou até que a carne fique macia. Reservar enquanto se prepara os acompanhamentos, que são um tomate italiano, meia cebola (opcional), azeitonas pretas e abobrinha, tudo grelhado com azeite de oliva. Após grelhar, temperar com sal e pimenta preta em grãos. Cozinhar a batata e cortá-la em rodelas, cortar um ovo cozido ao meio e complementar o prato. “O sabor é único, vale a pena experimentar”, recomenda o chefe.

 

gastro03

Casal ousado
A chefe Gisele Büst, há três anos à frente da cozinha da Adega Dom Maximiliano, demonstra muita inspiração para todas as datas, especialmente o Dia do Namorados. Sua culinária é baseada em refeições modernas e inusitadas, nas quais busca confrontar o clássico com o contemporâneo e segue o padrão do restaurante, que é de oferecer pratos diferentes todas as semanas. Na noite mais romântica do ano, a Adega Dom Maximiliano também fica lotada, e assim como o Santa Mistura, necessita reserva da mesa. “Preparamos um menu específico para este dia, que inclui atrações como música ao vivo, luz de velas e prato decorado”, conta Gisele, que elaborou, para os leitores da Premier, uma sugestão para saborear a data: o prato “Encontro dos Sabores”, composto de filé mignon com lagosta, musseline de mandioquinha e gengibre com aspargos frescos envoltos em jamon serrano (presunto parma).

Receita
Para cada prato, temperar 120 gramas de medalhão de mignon e uma lagosta pequena (filezinho) com sal e pimenta e grelhar. Para o molho, usar meio litro de redução de vinho tinto, açúcar, canela em pau, um anis estrelado e dois cravos; misturar tudo na panela até dar ponto de caldo, em seguida regar as carnes já no prato. Para o musseline, cozinhar batata salsa com água e sal até alcançar ponto de purê. Em seguida ralar uma colher (chá) de gengibre por cima, fritar as carnes na manteiga e acrescentar à massa de batata. Para os aspargos, basta envolvê-los com uma fatia de jamon serrano. O preparo total leva cerca de 20 minutos. Para acompanhar, a sommelier e gerente do Wine Bar, Jucimara Eccher, indica o espumante Brut Pinot Noir ou Chardonnay, o vinho Pericó SC São Joaquim ou o Altanero Carménere.

 

gastro04

Cozinha Contemporânea
Também com agendamento, a Biergarten sempre enche no Dia dos Namorados, tanto é que, para receber todos bem, o gerente Tiago André Rodrigues divide o atendimento em três horários. Para este ano, a ideia é proporcionar uma experiência diferente, que vá além da gastronômica, “mas é surpresa”, avisa Tiago, que conta também que esta é sua data preferida na casa: “Além do ambiente romântico, as pessoas estão mais sensíveis e tudo flui da melhor maneira”. Enquanto não sabemos quais serão estas atrações, pudemos experimentar um dos pratos que serão servidos na noite de 12 de junho, o Magrett de Pato, que traz, entre outros ingredientes, a afrodisíaca framboesa, que se harmoniza perfeitamente com o Vinho do Porto, segundo o chefe Pedro Honório. “A iguaria mais forte da Biergarten é o marreco, e por ser uma carne mais leve e saudável, combina com a comemoração dos namorados”, diz Pedro, complementando que neste tipo de corte, o consumidor não entra em contato com a camada de gordura presente na carne.

 

Receita
O chefe explica que o corte magrett já é vendido na forma de consumo: “A porção já vem na medida certa para uma pessoa”. Portanto, basta temperar com sal e pimenta e grelhar bem apenas um dos lados da carne, enquanto o outro é somente selado. Em seguida, cortá-la em leque e acrescentar fatias de figo nas lacunas. Para o molho, selecionar 60 gramas de frutas vermelhas, que podem ser amora, framboesa e morango e saltear na manteiga e açúcar, depois acrescentar meio cálice de Vinho do Porto até dar a consistência de caldo e regar a carne. O risoto é feito com figo – peça coringa do Magrett de Pato – e queijo brie. Para finalizar, marinar um figo inteiro, também no Vinho do Porto, e temperar com ervas finas para depois assar e cortar em leques, o que dá um toque especial ao prato.создание оптимизация сайтаh tc Мунтян ноутбуки intelособенности рекламы детских товаровпоисковая оптимизация сайтов гуглремонт принтера hp москвааксессуары для косметикишинные системы освещения

COMPARTILHE
Artigo anteriorBrindando a vida
Próximo artigoLiteratura teen

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

*