Produção artesanal

Produção artesanal

Saiba quais são os passos para produzir sua cerveja em casa.

1053
0
COMPARTILHE

O segmento de cervejas artesanais cresce em média 30% ao ano e tem previsão de dobrar o número de vendas nos próximos cinco anos. Com esse crescimento, cresce também o número de pessoas interessadas no universo cervejeiro. Muitos inclusive já se arriscam a fabricar a própria cerveja, porém essa criação não é tão simples e requer muita pesquisa e conhecimento. Pensando nisso, Paulo Bettiol, bier sommelier da Dama Bier, cervejaria de Piracicaba/SP, separou algumas valiosas dicas para quem deseja produzir a bebida em casa, e claro, ter como resultado uma deliciosa cerveja. Confira:

Assorted Beers in a Flight Ready for Tasting
Assorted Beers in a Flight Ready for Tasting

1º passo: pesquise muito!

Na internet é possível encontrar diversas dicas de produção e receitas, mas é preciso ter atenção para buscar fontes confiáveis. Outra dica interessante é visitar cervejarias que ofereçam algum tipo de tour pela fábrica. Esse momento pode servir para trocar muita informação e tirar dúvidas.

2º passo: vá às compras

Depois de feita a pesquisa, é hora de definir a receita e comprar os utensílios e ingredientes para a produção caseira. Mesmo para a receita mais simples será necessário itens como: panela com torneira; moinho para cereais, termômetro, balança, válvula no estilo airlock, entre outros. A sugestão é não aproveitar objetos caseiros ou itens adaptados, já que uma escolha errada pode comprometer toda a produção.

3º passo: atenção aos ingredientes

Para produzir cerveja são usados quatro insumos básicos: água, malte, lúpulo e levedura. Alguns deles como o lúpulo, são importados para o Brasil, por isso é preciso redobrar a atenção na hora de escolhêlos. Para uma cerveja de qualidade, é importante buscar insumos de qualidade, por isso é imprescindível comprar os ingredientes em lojas de confiança.

4º passo: a pressa é inimiga da cerveja artesanal

Não comece a produzir já querendo beber no mesmo dia. Diferente do processo industrial, o tempo de produção da cerveja artesanal leva no mínimo 30 dias, por isso o ideal é planejar cada etapa, sem esquecer também do local onde o recipiente irá ficar e da temperatura adequada de acordo com o estilo escolhido.

cerveja-documentário-artesanal

Mitos e verdades sobre a produção de cerveja

Por Daniel Wolff, sommelier de cervejas e diretor da rede especializada em cervejas artesanais MestreCervejeiro.com

MITO: Cerveja artesanal é muito alcoólica.

VERDADE: Depende do estilo. Há as mais alcoólicas e as menos alcoólicas, as mais amargas e as menos amargas, as mais e as menos encorpadas. Isso vai depender do estilo da cerveja. O fato de ela ser artesanal relaciona-se apenas aos processos de produção e à variedade e qualidade dos insumos nela utilizados.

MITO: O local de origem da água influencia no produto final.

VERDADE: As características da água influenciam, sim, no produto final, ou seja, se ela é mole ou dura, a quantidade e os tipos de sais minerais presentes nela, o seu pH, etc. Contudo, a origem da água em nada influencia. Isso porque é possível trabalhar todos esses aspectos, modificando quimicamente a água que será utilizada na fabricação, deixando-a mais alcalina, por exemplo, favorecendo a produção de certos estilos de cerveja e, assim, influenciando produto final.

MITO: Não existe diferença para o produto na cor da garrafa.

VERDADE: A cor da garrafa interfere na durabilidade do produto. Quanto mais clara for, maior a exposição da cerveja aos raios solares e consequentemente maior o impacto negativo nos aromas e sabores da bebida. Entre garrafas transparentes, verdes ou âmbares, a melhor opção é a âmbar.

MITO: Cervejas escuras são mais intensas.

VERDADE: A cor de uma cerveja é resultado das variedades de malte utilizadas em sua receita. Quanto mais intensa a tosta do malte, mais escura será sua cor e isso será transmitido ao produto final. Por isso o espectro de cores das cervejas vai do amarelho palha ao preto opaco, passando pelo avermelhado e marrom. No entanto este é apenas um aspecto sensorial, e existem cervejas claras muito potentes como as Belgian Tripel, e cervejas escuras mais leves e resfrescantes como as Schwarzbier.

MITO: Cervejas de alta fermentação (Ales) são mais intensas que de baixa (Lagers).

VERDADE: A diferença entre cervejas Ale e Lager é o fermento utilizado na produção das cervejas dos estilos de cada uma dessas famílias. Basicamente, a levedura (fermento) das Ales age entre 15°C e 25°C e gera uma espessa camada na superfície do líquido no tanque de fermentação. Por isso também é conhecida como levedura de alta fermentação. Já a levedura Lager trabalha melhor em torno de 9°C a 14°C e como não apresenta esta camada na superfície, ficou conhecida como de baixa fermentação. Por exemplo a Bock é um estilo de cerveja da família Lager, por exemplo, e é mais potente do que uma cerveja do estilo Pale Ale, da família Ale.

MITO: Cerveja só deve ser consumida muito gelada.

VERDADE: Cada estilo de cerveja tem a sua temperatura ideal de serviço. Há aqueles em que o indicado é beber em temperatura de adega, entre 12°C e 16°C, como as inglesas do estilo Barley Wine,que são potentes, complexas e encorpadas. Já outros estilos menos intensos mas igualmente aromáticos, como as India Pale Ale ou Bock, atingem seu maior potencial na faixa dos 7 a 10°C. E mesmo as American Lager, comumente chamadas de tipo Pilsen no Brasil, não devem serconsumidas a 0°C. Isso porque, em temperaturas muito baixas, as papilas gustativas ficam anestesiadas e os aromas da bebida menos voláteis, fazendo com que deixemos de sentircaracterísticas importantes da bebida.

cerveja

japanese translatorлео мессикласс лобановский qlikview стоимостьразработка сайтов самостоятельноgoogle.ru поисковая системакупить струйный картриджполиграф этодровяная печь для дома

Sem comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

*